14 de agosto de 2012

A minha Família

Sou muito agarrada à minha família.
Tenho uma família muito unida, talvez completamente igual a tantas outras, mas para mim deveras especial, pois é a MINHA família.


Sempre tive uma relação muito próxima com os meus pais, que casados há quase 34 anos, sempre pautaram a minha educação e da minha irmã com valores e princípios fortes.
Respeita-mo-nos todos imenso, mas acima de tudo somos muito unidos e partilhamos as nossas vitórias, derrotas e histórias uns com os outros. Por vezes parecemos uma família de doidos, onde ninguém se cala e toda a gente consegue fazer imenso barulho. Mas também sabemos estar sempre uns com os outros quando mais precisamos e sabemos ser sérios, quando assim tem de ser.

Mas acima de tudo sabemos ser uma verdadeira família, unida, cúmplice e próxima. Sempre tive imenso orgulho na minha família e é pelos mesmos princípios e modelos que fui educada que pretendo educar os meus filhos.
Há pessoas que não conseguem compreender esta minha ligação com a família. No meu antigo trabalho, sentia que havia pessoas que até achavam estranho eu gostar de fazer tantos programas com os meus familiares, como jantares, fins-de-semana, férias e afins. Mas para mim não tem nada de estranho e dou graças a Deus pelo meu namorado se ter integrado tão bem na minha família e gostar tanto de estar assim com todos. Claro que não andamos todos colados uns aos outros constantemente, mas em momentos importantes ou relevantes, gostamos de estar juntos.

E sinceramente é assim que sou feliz. Acho que ter uma família unida dá-nos segurança e felicidade.
Sou assim também com os meus amigos. Acho que um dos grandes motivos que fazem um ser humano feliz é ter uma boa família e um bom grupo de amigos. E é por isso que eu me considero uma pessoa muito feliz, pois nestes dois campos, a vida foi muito generosa comigo :)

3 comentários:

O Sexo e a Idade disse...

Que sorte!
Aproveita bem!

amiga da onça disse...

Amiga, ao ler-te parece que estou a ler um comentário duma filha minha. Cá em casa passa-se precisamente o mesmo. Por vezes é um desatino(imagina quatro mulheres) mas não vivemos uns sem os outros. As minhas filhas fazem sempre questão de as festas de aniversário serem em casa com os amigos (depois vão todos sair para a "noite")e família e há amigos que acham estranho pois não se sentiriam à vontade para fazerem o mesmo. É bom sentires essa união mas o grande "trabalho" foi dos teus pais, que devem sempre ter promovido essa união, por isso agora sentes-te tão bem em família. Beijos para todos vocês.

Anónimo disse...

E assim eu também sou feliz no mesmo núcleo de famíia/amigos :)
Belo texto.

smo!